Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

Preço da Teleconsulta: conheça os detalhes que fazem diferença!

Tempo de leitura: 11 minutos

A possibilidade de atender pacientes remotamente tem transformado muitas clínicas no país. No entanto, sempre surge a dúvida sobre a formação de preço da Teleconsulta. Por isso, neste texto, vamos falar sobre:

  • Cálculo de custos da teleconsulta;
  • Definição da margem de lucro
  • Posicionamento de mercado digital;
  • Percepção do valor da marca;
  • Redução de custos e aumento de eficiência.

Viu? Precificar a consulta parece óbvio, mas você precisa considerar vários aspectos antes de tomar a decisão. 

Leia até o final para decidir o preço da teleconsulta na sua clínica ainda hoje! 

Calcule os custos da teleconsulta

A definição do preço da teleconsulta exige a análise dos custos do atendimento. Afinal, é necessário garantir que o preço cobrado irá cobrir todas as despesas e gerar lucro para seu negócio. A análise de custos, porém, requer cuidado na seleção e no uso dos dados financeiros da empresa. Inicialmente, é preciso que você entenda a diferença entre custos fixos e variáveis. Se você já consegue distinguir os conceitos, siga a leitura para descobrir como analisá-los de forma prática. 

Custo fixo x Custo Variável

Os custos fixos são aqueles que não dependem da quantidade produzida pela empresa; ou seja, da quantidade de atendimentos. Portanto, eles não são influenciados pelo número de pacientes. Dessa forma, o aumento do número de atendimentos é favorável para o pagamento de custos fixos, porque entra maior receita em caixa, mas esses custos não são impactados.

Por outro lado, os custos fixos representam a maior preocupação da clínica quando ocorre redução do número de pacientes. Isso ocorre, porque mesmo que entre menos receita, os custos fixos serão os mesmos.

Os custos fixos mais comuns são:

  • aluguel de imóvel;
  • aluguel de equipamentos;
  • salários independentes de comissão;
  • sistema de gestão para clínica;
  • empresa de segurança;
  • empresa de higienização e manutenção

Já os custos variáveis são proporcionais ao nível de produção da empresa. No seu caso, são os custos relacionados diretamente com o número de atendimentos. Quanto mais atendimentos, maior são os custos variáveis do seu negócio. Os principais custos variáveis de uma clínica médica são:

  • material descartável;
  • custo de higienização de material cirúrgico;
  • material de escritório;
  • fármacos usados em atendimentos.

Cálculo de custos fixos 

Os custos fixos são calculados pela soma de todas as obrigações financeiras da clínica que não variam pelo número de atendimentos. Então, é preciso chegar a um montante mensal, que representa o total a ser pago mesmo que você não efetue atendimentos. Dessa forma, os custos fixos devem incidir tanto sobre o preço das consultas presenciais quanto das teleconsultas. Para calcular o preço da teleconsulta em relação aos custos fixos, você deve responder a seguinte pergunta:

Do valor de cada teleconsulta, quanto deve ser destinado ao pagamento dos custos fixos?

Custos fixos devem ser divididos proporcionalmente entre ambas modalidades. Para isso, você deve definir quantas teleconsultas e quantas consultas presenciais fará por mês. Pode fazer isso seguindo a média dos últimos meses se preferir. Por exemplo, se você optar por fazer 50% em cada modalidade, os custos fixos podem ser divididos de forma proporcional:  metade dos custos devem ser pagos por cada modalidade. 

Como exemplo, vamos considerar que o custo fixo total da sua clínica seja R$1000 por mês e que você preveja um total de 100 consultas no período. Portanto, cada consulta deve custear, pelo menos, R$10 de custos fixos. Nesse cenário, é claro, considera-se que todas as receitas da sua clínica são provenientes de atendimentos. Lembre-se de que os custos fixos não se alteram em relação ao número de consultas. Portanto, se você tiver apenas 50 atendimentos no mês, cada um deve custear, pelo menos, R$20 de custos fixos. 

Cálculo de custos variáveis da teleconsulta

Já os custos variáveis podem ser diferentes entre consultas presenciais e teleconsultas. Por isso, aliás, as teleconsultas podem ajudar na redução geral de despesas da clínica médica. Afinal, elas aumentam o número de atendimentos, mas com um menor custo por consulta. 

A diferença entre o custo variável para consultas presenciais e o custo para teleconsultas deve-se à maior aplicação de soluções tecnológicas aos atendimentos virtuais. Para descobrir o custo variável de cada atendimento é preciso calcular, basicamente, o preço dos materiais utilizados e os repasses salariais baseados em comissão por consulta. Se toda a equipe recebe um salário fixo, então, você não deve se preocupar com esse último fator. 

Para calcular o custo de materiais utilizados, você precisa de um bom controle de estoque. Será preciso registrar o custo de todos os materiais comprados para escritório e para consultório. Então, calcula-se o uso médio de materiais por consulta. Se você puder especificar o tipo de atendimento em que utiliza um maior número de materiais, o valor será mais preciso e o preço poderá ser diferenciado. Considere para o cálculo todos os valores que são cobrados por consulta. 

De forma inicial, você precisa responder a pergunta: do preço total da consulta quanto deve ser utilizado para pagar os materiais do atendimento? Como esse consumo está diretamente relacionado ao número de consultas, ele é um custo variável. Nas teleconsultas, porém, esse valor é consideravelmente reduzido. Afinal, você não fará procedimentos; tampouco, precisará imprimir prontuários ou receituários. 

Após aplicar os dois cálculos, você deve somar o custo variável e o custo fixo proporcional para cada atendimento; ou seja, o custo fixo total da clínica dividido pelo número de atendimentos estimado. 

Para entender os detalhes deste cálculo, leia nossas “4 dicas práticas para definir o preço da sua consulta”.

Definição da margem de lucro

Após ter controle sobre os custos do seu negócio, você precisa se certificar de que terá lucro com o preço da teleconsulta. Você precisa saber qual a margem de lucro ideal. Para isso, vamos considerar alguns aspectos importantes. 

A clínica precisa, além de pagar os custos dos atendimentos, garantir o salário da equipe e manter uma parte da receita como lucro, em caixa. Esse valor representa a saúde do seu negócio. Afinal, é ele que dá segurança para novos investimentos, para ampliação dos atendimentos e para inovação. 

Veja, primeiro, como funciona o cálculo básico do lucro:

Faturamento – Despesas = Lucro

Então, quando falamos em margem de lucro, você deve considerar a relação entre o lucro e o faturamento. Por exemplo, se você tiver um faturamento de R$10 mil e despesas de R$7 mil, seu lucro será de R$3 mil, o que representa 30% do faturamento. Para chegar a esse valor, aplique a seguinte fórmula:

Faturamento – Despesas = Lucro Bruto | Lucro / Faturamento = Margem 

É claro que, após calcular o lucro e dependendo das características contábeis da sua clínica, o lucro será reduzido após o pagamento de impostos e taxas. Então, para encontrar o preço da teleconsulta você deve fazer o caminho inverso:

  1. defina a margem de lucro;
  2. considere os custos por atendimento;
  3. calcule o preço da teleconsulta. 

Veja o exemplo:

  1. margem de lucro ideal: 20%
  2. custos fixos proporcionais + custos variáveis (por atendimento): R$200
  3. divida o total de custo por 100%-20% = 80%

Preço da consulta: R$200 / 0,8 = R$250

Com este valor, você garante que as despesas da consulta serão pagas e que terá um lucro bruto de 20%. Mas você também precisa analisar fatores qualitativos na precificação, com o posicionamento de mercado e a percepção de valor dos pacientes. 

Posicionamento no mercado digital

Você precisa identificar o posicionamento da sua clínica no mercado. Agora, em um novo mercado, o das teleconsultas. Não se trata, portanto, de entender o posicionamento na sua cidade, mas no mercado online. Nesse momento, você concorre com todas as clínicas que também podem prover teleconsultas. A vantagem é que você também poderá atender muitos pacientes novos.

Da mesma forma que você fez na construção da sua clínica de atendimentos presenciais, faça uma identificação de forças e fraquezas da marca. Você pode aplicar a Matriz SWOT e forma detalhada, mas inicialmente concentre-se nas mudanças trazidas pela nova modalidade de atendimento. Pergunte-se:

  • O que ainda preciso para iniciar?
  • Quais os diferenciais da minha clínica nas teleconsultas? 
  • Quais dificuldades sua clínica precisa superar?
  • Como está o posicionamento da marca online?

As respostas a essas perguntas podem mostrar a necessidade de você investir em marketing médico, em um sistema médico completo ou em uma plataforma de telemedicina. A partir disso, você poderá fazer o planejamento necessário para atingir um melhor posicionamento de mercado. Seu posicionamento está relacionado com o reconhecimento público da marca e com o potencial de conversão do público em atendimentos. 

Agora veja como aumentar a percepção de valor dos pacientes. 

Percepção de valor da marca

A percepção de valor dos pacientes, e daqueles que ainda não se tornaram pacientes, tem relação com a praticidade e a confiabilidade que sua marca transmite. Esses fatores impactam diretamente a formação de preço e vice-versa. Idealmente, você deve utilizar o preço mais baixo desde que garanta:

  • custeio das despesas;
  • lucratividade;
  • alta percepção de valor da marca.

A alta percepção de valor não significa que “quanto mais caro, melhor”. Você pode garantir um reconhecimento positivo da marca mesmo que aplique um preço de teleconsulta competitivo. Nesse sentido, vale considerar que a teleconsulta pode ser uma porta de entrada para os pacientes ou, ainda, indicar possibilidades de ampliação da clínica para outros locais. 

No mercado online, gerar uma percepção de autoridade é o primeiro passo. Assim, você atrai público interessado por sua clínica e pelos profissionais. Então, quando eles identificarem a necessidade de atendimento, vão recorrer a você. Demonstre inovação, tecnologia, praticidade e segurança. Preste atendimentos de excelência. A partir disso, você perceberá que o marketing boca a boca também funciona online – e com um alcance ainda maior.

Para que você encontre um preço de teleconsulta equilibrado e garanta uma alta percepção de valor da marca, é preciso reduzir custos e aumentar a eficiência dos atendimentos. Por isso, considere investir em uma plataforma de telemedicina integrada com um sistema de gestão para clínicas. Veja as transformações possíveis a seguir. 

Reduza custos e aumente a eficiência

Uma plataforma de telemedicina aumenta a disponibilidade da sua clínica para atendimentos online. Além disso, aumenta a agilidade nas suas consultas, uma vez que você não precisará tocar em papéis em momento algum. Todo atendimento é digital, do agendamento à prescrição. 

A plataforma de telemedicina da Amplimed é integrada com o sistema de gestão em nuvem. Por isso, o mais alto nível de tecnologia médica é disponibilizado, em diversas ferramentas para gestão e assistência. 

Assim, você verá uma redução significativa dos custos de atendimento, o que pode aumentar sua margem de lucro sem deixar sua consulta cara. Com a praticidade e segurança do melhor sistema de mercado, sua marca será respeitada no novo mercado digital. 

Faça agora mesmo um teste grátis da Plataforma de Telemedicina da Amplimed. 


Sobre o autor:

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.