Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

Realidade Virtual na Medicina: como a tecnologia pode ajudar nos tratamentos

Tempo de leitura: 6 minutos

A realidade virtual na medicina é uma vertente da tecnologia que está sendo aplicada na área com uma intensidade cada vez maior. Sendo assim, já podemos perceber seus benefícios e transformações na saúde, mesmo que as descobertas ainda estejam apenas no começo. 

Os resultados de pesquisas e estudos sobre realidade virtual na medicina estão surpreendendo cientistas, médicos e entusiastas do assunto. Por isso, a tecnologia ganha cada vez mais adeptos, permitindo que profissionais da saúde e pacientes tenham acesso as suas vantagens de forma mais rápida. 

Nesse texto, você vai saber mais sobre como a realidade virtual na medicina pode ser aplicada e como essa técnica pode ajudar no desenvolvimento da área. Acompanhe! 

Quais os benefícios da realidade virtual na medicina?

Diariamente, são feitos novos experimentos para incluir a realidade virtual na medicina no dia a dia desses profissionais. Assim, as descobertas podem ser feitas aos poucos e aplicadas da melhor forma possível. 

Essa ferramenta é benéfica tanto para médicos, quanto para seus pacientes. Isso acontece porque a realidade virtual na medicina permite simular situações, aprofundar experiências e colocar os conhecimentos adquiridos em prática. Tudo isso sem que o paciente tenha que correr qualquer risco. 

Assim, a prática pode ser usada para que os profissionais aprofundem seus conhecimentos em medicina e também para ajudar os pacientes durante o tratamento. 


Como a realidade virtual na medicina pode ajudar nos tratamentos?

Terapia exposta

A realidade virtual pode ser usada para tratar pacientes com fobias. A técnica é aplicada em terapias de exposição e foi descoberta por psiquiatras da Duke University School of Medicine. 

Usando a RV, os pacientes são inseridos em ambientes controlados com o objetivo de entrar em contato com seus medos e fobias. A experiência é feita com segurança, privacidade e acompanhamento médico qualificado. 

Controle da dor

Uma das piores dores que um ser humano pode sofrer são causadas por queimaduras. Além de ser uma dor constante, ela pode se intensificar durante os tratamentos dos machucados e nos exercícios propostos na fisioterapia. 

Mas, você sabia que toda essa dor pode ser aliviada com um jogo de realidade virtual? O SnowWorld é um game desenvolvido pela Universidade de Washington, onde o jogador precisa jogar bolas de neve em pinguins. Elas são capazes de congestionar as vias responsáveis pela sensação de dor. 

Os efeitos e resultados dessa terapia têm surpreendido médicos e cientistas, pois em alguns caso apresentou melhora mais acentuada do que o uso de morfina. 

Treinamento cirúrgico

Durante sua formação, estudantes aprendem a fazer cirurgias em cadáveres. Em um segundo momento, eles também participam de procedimentos médicos reais, auxiliando médicos cirurgiões durante o processo. Apenas depois de formados eles estão aptos a realizar cirurgias com sua equipe. 

A realidade virtual na medicina surgiu para auxiliar no treinamento cirúrgico, sem oferecer riscos para os pacientes. 

A Universidade de Stanford utiliza um simulador de cirurgias. O aparelho permite que o aprendizado seja mais completo, pois os estudantes podem aprender com seus erros sem colocar a vida de pacientes em risco. Além disso, eles também têm a possibilidade de receber feedbacks em tempo real sobre sua atuação. 

Aprimoramento da cognição social

Agora, jovens com espectro autista podem formar suas habilidades sociais com o uso da realidade virtual na medicina. Isso é possível graças a um programa de treinamento desenvolvido por professores da Universidade do Texas

Usando a RV, os pacientes são inseridos em situações de interação social, como entrevistas de empregos, encontros com amigos e idas ao supermercado. Durante a experiência, suas ondas cerebrais são monitoradas. 

Os resultados apontam a eficácia da terapia. Há um aumento das atividades cerebrais relacionadas a compreensão social. 

Mais bem-estar e qualidade de vida para idosos e deficientes

Quem gosta de tecnologia sabe que a realidade virtual nos permite ir para qualquer lugar sem a necessidade de deslocamento. 

Com base nisso, estudantes de engenharia da Universidade de Stanford desenvolveram uma experiência totalmente imersiva voltada para idosos e pessoas que não podem sair de casa por qualquer motivo. 

A tecnologia permitiu que eles tivessem experiências fora de suas casas, como caminhar na praia ou andar de bicicleta. A experiência sensorial foi completa, com direito a mudanças de temperatura, luz e direção do vento. Bem legal, não é mesmo?

Diminuição da dor fantasma

A dor fantasma é um problema de saúde que atinge pacientes amputados. Nesses casos, eles relatam sentir dor em membros que não possuem mais. 

Antigamente, era muito difícil encontrar um alívio para a dor que esses pacientes sentiam. Mas, essa situação está mudando com a realidade virtual na medicina. 

Com a ajuda de aplicativos digitais, o cérebro consegue reconectar áreas de estímulo. Isso traz relaxamento ao paciente, ajudando a diminuir ou até eliminar a dor. 

Tratamento de ansiedade

Seja por qualquer motivo, ir ao médico pode causar ansiedade no paciente. Porém, a realidade virtual na medicina pode diminuir esse desconforto e ajudar o paciente a relaxar mais em consultas e procedimentos médicos

Um estudo feito no St George’s Hospital, em Londres, solicitou que pacientes que seriam submetidos à cirurgia utilizassem fones de ouvido VR antes e durante o procedimento cirúrgico. Nestes momentos, eles estavam vendo paisagens tranquilas e ouvindo músicas calmas. 

O resultado mostrou que a maioria dos pacientes teve uma experiência melhor graças ao fone de ouvido. 94% disseram que se sentiram mais relaxados, 80% sentiram menos dor e 73% sentiram menos ansiedade. 

Recuperação em fisioterapia

O Neuro rehab VR é um programa que ajuda pacientes que sofreram AVC ou traumas espinhais usando jogos virtuais. Assim, eles se recuperam suas funções motoras e sensoriais no menor tempo possível. 

A empresa responsável pelo jogo desenvolve exercícios com o auxílio de médicos e terapeutas. Os treinamentos feitos com realidade virtual na medicina são capazes de adaptar cada atividade as necessidades terapêuticas do paciente. 

Seu principal objetivo é transformar a fisioterapia em um processo mais agradável e aumentar o envolvimento do paciente com o tratamento. 

Viu como a realidade virtual na medicina pode transformar a vida dos pacientes e dos profissionais de saúde? Qual desses avanços você achou mais interessante? Conte para nós nos comentários! 

Sobre a autora: 

Assinatura Julia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.