Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

Auditoria em saúde: você sabe quais as vantagens para sua clínica?

Tempo de leitura: 6 minutos

A auditoria em saúde é um conjunto de tarefas que visam aperfeiçoar os procedimentos da clínica, do hospital ou do consultório. Para isso, os auditores avaliam a adequação da empresa às normas do setor. Eles também avaliam a eficiência operacional do negócio, em comparação com concorrentes no mesmo mercado. 

Neste texto, você descobrirá a importância da auditoria e as melhores práticas no processo. 

  • O que é auditoria em saúde?
  • Quais as principais vantagens?
  • Passo a passo para uma boa execução.

Leia até o final para ficar saber como aumentar a qualidade dos atendimentos na sua clínica!

O que é auditoria em saúde?

A auditoria em saúde é um processo de avaliação das rotinas clínicas e administrativas de acordo com a complexidade da instituição. Para isso, os auditores buscam conhecer o funcionamento da organização. Como resultado, indicam alternativas para aumento da eficiência operacional. Além disso, a avaliação da aplicação das normas dos órgãos reguladores é uma de suas etapas importantes. 

A clínica pode executar a auditoria a partir de sua equipe interna ou contratando uma empresa especializada. A auditoria interna pode ser feita em ciclos, de forma planejada e constante. Já a auditoria externa é aplicada para identificar problemas específicos. São exemplos de aplicações a análise de novas ferramentas, a preparação para expansão e outras. 

Um relatório de auditoria em saúde apresenta os aspectos que devem ser alterados no funcionamento do estabelecimento. Entre esses aspectos, podem constar grandes mudanças ou pequenos ajustes. Neste relatório, as mudanças necessárias são organizadas por ordem de prioridade. Busca-se, com isso, a melhor aplicação dos recursos para transformação gradual da empresa. 

Quais as vantagens da auditoria em saúde?

A auditoria é importante para as empresas da área da saúde porque busca a adequação das ações da organização às premissas legais dos órgãos reguladores. Além disso, possibilita a identificação e a correção de falhas operacionais que podem comprometer o andamento do negócio ou, ainda, provocar danos à saúde do paciente. 

Com isso, a auditoria ajuda a aumentar a qualidade do atendimento. Logo, a gestão encontrará caminhos também para a redução de custos. Além disso, é possível criar ações preventivas a fraudes. Portanto, a auditoria em saúde traz o aumento na qualidade dos serviços prestados, com perfeita adequação às normas e com controle de riscos. 

As principais vantagens da auditoria em saúde são:

  • redução de custos operacionais;
  • aumento na qualidade do atendimento;
  • aumento da competitividade da empresa;
  • maior segurança nos procedimentos.

Como fazer uma boa auditoria em saúde?

A auditoria é realizada com base nas normas técnicas e administrativas para sua execução. Para isso, o primeiro passo é considerar as o papel do gestor durante a auditoria. Você precisa:

  • compreender a funcionalidade da auditoria em saúde;
  • conhecer as normas do setor;
  • compreender os resultados e desenvolver estratégias;
  • manter um bom nível de comunicação com a equipe;
  • gerenciar possíveis crises diante dos resultados.

A empresa contratada, ou a equipe interna, pode executar a auditoria de diferentes forma, dependendo do tipo que será aplicado. Os mais comuns são: 

  • preventiva;
  • operacional;
  • de contas;
  • analítica. 

Auditoria preventiva

Os auditores buscam validar os procedimentos antes que a equipe comece a utilizá-los nos atendimentos diários. É uma modalidade importante para a administração dos estabelecimentos de saúde. Afinal, previne situações que poderiam ser problemáticas.

Ela avalia, por exemplo, as autorizações de procedimentos. Além disso, verifica as guias dos planos de saúde. A prevenção nesses setores evita transtornos que podem comprometer o funcionamento da empresa, como as glosas administrativas. 

Auditoria operacional

A equipe aplica a auditoria operacional com base em  fatos e em documentos. Isso pode ocorrer durante a realização dos procedimentos ou após seu encerramento. Portanto, depende de uma boa relação entre os auditores e os profissionais assistenciais. Afinal, uma das etapas é o acompanhamento do paciente durante o atendimento.

O relatório operacional fornece informações sobre a qualidade da assistência. Por isso, representa um diagnóstico da empresa em sua principal atividade. 

Auditoria de contas

Você pode executar a auditoria de contas em conjunto com a auditoria operacional, porque tem como foco as últimas etapas do atendimento e o pós-atendimento. Esse modelo observa também os procedimentos para encerramento da consulta.  Portanto, analisa o fechamento do prontuário e os métodos de envio das informações para as operadoras de plano de saúde. 

Assim, é possível analisar a inconsistência de informações e a presença de irregularidades nas contas. A partir do relatório de contas, a empresa pode negociar melhor com fornecedores e com as operadoras, assim como pode:

  • identificar os setores com maior utilização de materiais e medicamentos;
  • analisar o custo dos procedimentos realizados;
  • verificar a consistência das informações financeiras.

Auditoria analítica

Esse modelo de auditoria em saúde tem como base a análise criteriosa de relatórios. Tais relatórios são emitidos pelas demais etapas de auditagem, em etapas anteriores. Essa é, portanto, uma avaliação da eficiência administrativa na gestão dos recursos operacionais. 

A equipe compara indicadores gerenciais da empresa com a performance das concorrentes. Com isso, você obtém um parâmetro de qualidade a partir do qual é possível identificar potenciais caminhos para melhorar as operações internas. 

Os auditores precisam ter conhecimentos específicos sobre indicadores administrativos para a área da saúde dada a especificidade do setor. Assim, terão a habilidade para reunir informações e montar um plano de ação efetivo. 

Passo a passo da auditoria em saúde

Não há uma profissão específica que deve ser responsável pela auditoria. Geralmente são enfermeiros, farmacêuticos, médicos ou administradores. Eles precisam ter experiência de trabalho em clínicas ou hospitais. Afinal, o auditor é responsável pelo planejamento e pela liderança de processos.

A escolha de um bom auditor é essencial, pois os resultados de uma auditoria bem feita são altamente benéficos. O auditor pode atuar tanto em clínicas privadas quanto SUS.

O responsável pelo processo de auditoria deve definir o passo a passo. As principais estapas são: 

  • definir os objetivos;
  • fazer um cronograma de execução para todos os colaboradores;
  • planejar uma execução compreendida por todos;
  • gerenciar as ações dentro da clínica;
  • ajudar os colaboradores com informações e treinamentos;
  • criar relatórios de auditoria;
  • escolher diretrizes para a aplicação das mudanças necessárias. 

Uma das mudanças necessárias na sua clínica pode ser a digitalização. Afinal, é importante manter as informações administrativas organizadas além de garantir a segurança dos dados dos pacientes. 

Por isso, um software especializado em gestão de clínicas e consultórios é essencial para aumentar a qualidade dos seus serviços. 

Para conhecer o software número 1 do mercado, preencha o formulário abaixo e faça um teste grátis. 


Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.