Saiba o que é o CID-10 e suas classificações

Tempo de leitura: 6 minutos

A medicina atual é muito mais do que somente o estudo e entendimento do corpo e da mente humana. A epidemiologia é de extrema importância quando falamos de assistência a saúde dos pacientes. 

Isso porque a avaliação do aumento ou diminuição de determinada doença pode ajudar a traçar o perfil de uma população, e consequentemente, usar recursos que realmente supram a necessidade dos habitantes daquele local. 

O CID-10 foi criado para auxiliar nessa demanda, mas você sabe o que ele realmente significa e quais são as suas vantagens? Leia esse texto e descubra tudo que você precisa saber sobre o CID-10. 

O que é CID-10?

O principal papel do CID-10 é ajudar no estudo de doenças que afetam determinado local ou grupo de pessoas. Para que isso seja da forma mais correta e simples possível, foi criado um padrão para classificar as patologias. 

Sendo assim, a Organização Mundial da Saúde (OMS) desenvolveu a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde, mais conhecida por Código Internacional de Doenças (CID). O número 10 ao lado da sigla significa que o documento está na sua décima edição. 

Simplificando, o CID-10 foi criado para padronizar e fichar as doenças com abrangência internacional. 

Como o CID-10 funciona?

Com a padronização catalogada e codificada de acordo com cada doença, fica mais fácil controlar o aumento ou diminuição de cada uma e de cada local ou grupo de pessoas que são afetados por elas. 

Isso também ajuda os profissionais da saúde, pois eles tem ao seu alcance estatísticas que mostram a realidade da área pública. 

Sendo assim, as decisões e o planejamento são guiados por dados reais, o que pode melhorar a saúde nos espaços em questão. 

O CID-10 também impede que existam erros ao classificar determinada doença ou gerar um diagnóstico. Os atestados médicos podem levar o código da patologia e evitar a exposição do paciente. 

É importante frisar que o CID-10 não é obrigatório nos atestados médicos, e caso seja colocado no documento, deve ter a autorização do paciente. 

O código também não deve aparecer nas guias de procedimento médico nem nos papéis para procedimento de reembolso, de acordo com a resolução n°1819 do CFM (Conselho Federal de Medicina). O principal motivo disso acontecer é o sigilo obrigatório entre médico e paciente. 

Quais são as principais classificações do CID-10?

O CID-10 é dividido em capítulos. Cada um deles fala sobre um grupo de doenças semelhantes ou que sejam causadas pelo mesmo fator. 

As categorias são representadas por uma letra e dois dígitos. Ainda são subdivididas em subcategorias, acrescentando mais um número de 0 a 9 na classificação. 

Com essa estratégia e catalogação, fica mais fácil dos profissionais de saúde conseguirem usar o documento. 

Confira agora as principais classificações do CID-10:

  • A00 – B99: Algumas doenças infecciosas e parasitárias
  • C00 – D48: Neoplasias (tumores)
  • D50 – D89: Doenças do sangue e dos órgãos hematopoéticos e alguns transtornos imunitários 
  • E00 – E90: Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas
  • F00 – F99: Transtornos mentais e comportamentais 
  • G00 – G99: Doenças do sistema nervoso 
  • H00 – H59: Doenças do olho e anexos
  • H60 – H95: Doenças do ouvido e da apófise mastóide 
  • I00 – I99: Doenças do aparelho circulatório
  • J00 – J99: Doenças do aparelho respiratório
  • K00 – K93: Doenças do aparelho digestivo 
  • L00 – L99: Doenças da pele e do tecido subcutâneo 
  • M00 – M99: Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo 
  • N00 – N99: Doenças do aparelho geniturinário
  • O00 – 099: Gravidez, parto e puerpério 
  • P00 – P96: Algumas afecções originadas no período perinatal 
  • Q00 – Q99: Malformações congênitas, deformidades e anomalias cromossômicas
  • R00 – R99: Sintomas, sinais e achados anormais de exames clínicos e de laboratório, não classificados em outra parte
  • S00 – T98: Lesões, envenenamento e algumas outras consequências de causas externas
  • V01 – Y98: Causas externas de morbidade e mortalidade 
  • Z00 – Z99: Fatores que influenciam o estado de saúde e o contato com os serviços de saúde 
  • U04 – U99: Códigos para propósitos especiais 

Hoje em dia, existem softwares médicos que possibilitam que os diagnósticos dos pacientes sejam feitos de maneira automatizada, apenas buscando o nome ou o código da patologia. 

Conheça o Amplimed e e descubra como essa funcionalidade pode melhorar o dia a dia na clínica! 

Novidades do CID-11

Ao todo, o CID-10 apresenta 22 capítulos. Todos eles serão revisados para que a próxima versão seja elaborada, o CID-11. 

Inclusive, ela já foi apresentada para a Assembléia Mundial de Saúde, mas só será utilizada em 2022. 

As mudanças dos CIDs refletem as mudanças e o avanço da tecnologia ao longo dos anos. O CID-11 terá uma plataforma de tradução central, para que profissionais de saúde de diferentes países compreendam as patologias da mesma forma.

Ela também será eletrônica, o que facilitará ainda mais o uso e as buscas pelas doenças. 

Falando sobre o conteúdo, um novo capítulo será adicionado para tratar da medicina tradicional, que ainda não possuía classificação no CID. 

Uma das principais conquistas é a mudança do termo “transtornos de identidade de gênero” para “incongruência de gênero”. A patologia irá sair do capítulo de doenças mentais para o de saúde sexual. 

O motivo para o termo não ser totalmente excluído do CID é a necessidade de garantir o atendimento às demandas específica de saúde da população trans. 

Interessante o que as mudanças da tecnologia e os avanços médicos podem trazer para a rotina dos profissionais de saúde, não é mesmo?

Ficou alguma dúvida sobre CID-10? Deixe nos comentários! Não esqueça de continuar acompanhando nosso conteúdo para ficar por dentro de todas as novidades da área médica e da saúde!

Sobre o autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.