Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

6 dicas para contratar os melhores funcionários para a clínica

Tempo de leitura: 7 minutos

A contratação dos melhores funcionários é o objetivo de todas as empresas. Para a clínica médica inovadora, formar uma equipe qualificada é algo essencial. Por isso, existe certa concorrência entre as empresas da área da saúde para contratar os melhores funcionários da área. 

Neste texto, vamos discutir 6 dicas para contratar os melhores funcionários para sua clínica – antes da concorrência!

  • Saiba identificar a hora de contratar;
  • Planeje as contratações;
  • Defina o perfil da vaga;
  • Defina o perfil dos candidatos;
  • Escolha as melhores estratégias de recrutamento;
  • Otimize o processo de seleção.

1. Saiba identificar a hora de contratar

A hora certa de contratar um novo funcionário depende do seu planejamento. Tenha o seu plano de negócios atualizado e, junto com ele, seu plano operacional. O primeiro ajuda você a ter uma visão geral dos objetivos e dos recursos da clínica. O segundo é mais preciso ao mostrar a quantidade de funcionários necessários em cada setor. 

A necessidade de aumentar a equipe também pode surgir pelo aumento da demanda. Nesse caso, não deixe os atuais funcionários sobrecarregados. Analise a viabilidade da contratação e as tarefas que devem ser desempenhadas. Assim, você facilitará a distribuição do trabalho e obterá uma melhor performance da equipe. 

Outro passo importante ao identificar a hora da contratação é se questionar sobre o motivo da vacância. Se a vaga for disponibilizada para aumentar a equipe, analise se a demanda é condizente e se uma redistribuição de tarefas associada à contratação de novas tecnologias pode ser uma melhor opção. 

Se a vaga surgiu a partir de uma demissão ou de um pedido de demissão, pense sobre o que levou o funcionário a deixar a empresa. Uma das formas de analisar esse processo é executar uma entrevista de desligamento com o ex-funcionário. 

Veja agora como definir o perfil da vaga.

2. Defina o perfil da vaga

Ao identificar a necessidade de contratação, é preciso planejar o processo. Assim, será necessário traçar o perfil da vaga e o perfil do profissional para preenchê-la. 

Contratar os melhores funcionários para a clínica não se trata, portanto, de classificar candidatos ou de analisar histórico profissional. Trata-se de uma combinação entre a necessidade da clínica e as habilidades que o candidato possui e aquelas que podem ser adquiridas. 

O perfil da vaga é a relação daquela posição na composição geral da empresa. No planejamento operacional, você deve ter uma lista de cargos e funções. As informações para divulgação da vaga serão extraídas dessa lista. 

A definição precisa de cargos e funções é importante para diferentes etapas das rotinas de recursos humanos. Entre eles, a análise dos processos internos, a avaliação de desempenho, a definição de salários e, claro, a contratação dos melhores funcionários. 

Os cargos devem ser definidos conforme a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO). Nessa listagem, há todas as ocupações oficialmente reconhecidas no país. Cada ocupação integra uma série de funções e possui um código específico. Aliás, esse código deve ser inserido na Carteira de Trabalho do funcionário. Então, embora você possa utilizar diferentes nomenclaturas para os cargos na sua empresa, a relação de atividades executadas deve ser baseada nos limites estabelecidos para a respectiva ocupação na CBO. 

Por isso, a expressão “perfil da vaga” não deve ser pensada como “um candidato pontual e atento”. A definição do perfil da vaga deve ser mais precisa. 

  • Veja no seu plano operacional o nome do cargo disponível;
  • Liste todas as funções que devem ser desempenhadas;
  • Defina o salário que será oferecido. 

4. Defina o perfil dos candidatos

Após definir o perfil da vaga, você pode definir o perfil do profissional. Nesse momento, tenha como foco as habilidades e as competências necessárias para a execução das tarefas e para a participação na equipe. Por isso, você deve incluir características técnicas e comportamentais.

As características técnicas incluem; 

  • o conhecimento das ferramentas que serão utilizadas;
  • a experiência em cargo similar;
  • a formação específica necessária;
  • outras habilidades necessárias (nível de idiomas, qualidade de escrita, etc).

Já as características comportamentais são importantes para compreender se o funcionário terá uma boa adaptação ao cargo. O perfil comportamental é um conjunto de características que possibilitam a previsão de certas atitudes diante de situações específicas. Essa é uma forma de entender como os funcionários respondem a diferentes estímulos. 

O teste DISC, por exemplo, traz 4 perfis comportamentais: 

  • comunicador: caracterizado pela alta sociabilidade e conexão interpessoal;
  • planejador: lida bem com rotina, cronograma e previsibilidade.
  • executor: apresenta maior competitividade e dominância;
  • analista: atenta aos detalhes e à organização.

Existem, é claro, outros testes que podem ser aplicados durante o processo de seleção, mas eles devem ser orientados pela definição de perfil para a vaga. Então, você pode conversar com uma equipe especializada em recrutamento e seleção para traçar o perfil técnico e o perfil comportamental adequados.

5. Escolha as melhores estratégias de recrutamento

Após o planejamento, deve ser iniciado o processo de recrutamento. É importante pensar nesse processo como algo distinto da seleção.

Recrutamento é o processo de aproximação entre vaga e potenciais candidatos. O principal objetivo é atrair o maior número de candidatos, dentro de uma delimitação de perfil. 

O objetivo desse processo é “desafiar” a equipe de seleção. Você deve buscar os melhores candidatos possíveis, com qualificação, disponibilidade e adequação à vaga. Assim, a equipe de seleção precisará basear sua decisão nas qualidades e nos diferenciais de cada candidato; não em opiniões pessoais ou em critérios de exclusão. 

No recrutamento, você não escolherá os melhores funcionários. Você fará todo esforço necessário para que várias pessoas, dentro do perfil que você definir, tenham acesso à vaga. Essas pessoas farão suas candidaturas, e você iniciará o processo de seleção.

6. Otimize o processo de seleção

A seleção de pessoas é a etapa seguinte, em que você vai reconhecer os candidatos inscritos no processo.

Seleção de pessoas é o processo de escolha do melhor candidato para um cargo vago. Em outras palavras, é o processo de unir um candidato com os pré-requisitos e habilidades necessárias com o cargo.

Na seleção, o foco deve estar nos aspectos qualitativos. Busca-se selecionar os melhores funcionários, com a maior experiência e que corresponda ao mais próximo do perfil ideal. Para isso, é possível utilizar uma avaliação psicológica completa, com entrevistas e, até mesmo, testes práticos de habilidades e competências.

O processo de seleção pode ter muitas etapas, mas para simplificar, é possível executá-lo em três:

  1. entrevista
  2. avaliação psicológica
  3. avaliação da qualidade do processo.

A estrutura deve ser estruturada ou semiestruturada. Isso significa que ela deve conter as mesmas questões para todos os candidatos, com algumas adaptações de acordo com a conversa – no caso do modelo semiestruturado. Utilizar apenas questões abertas e diferentes para cada candidato pode dificultar a tomada de decisão. 

Uma entrevista perfeita possui cinco etapas fundamentais:

  1. Preparação
  2. Definição de perguntas
  3. Recepção da candidata
  4. Entrevista estruturada
  5. Feedback

Agora que você já sabe como contratar os melhores funcionários, aprenda os procedimentos específicos para contratar a melhor secretária para clínica médica. Leia nosso artigo: “Como contratar a melhor secretária para sua clínica

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.