Convênios Médicos: vantagens e desvantagens em ter na sua clínica. 

Tempo de leitura: 10 minutos

Os convênios médicos dividem opiniões entre médicos e gestores de clínica médicas. Convênios, planos e seguros de saúde compõem os serviços prestados pela saúde suplementar brasileira. De acordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), no Brasil há cerca de 347 mil médicos em atividade. 

Destes, aproximadamente, 160 mil médicos atendem planos de saúde e convênios. Estes profissionais atendem os mais de 47 milhões de beneficiários de planos privados de saúde. Em 2018, foram realizados mais de 1,5 bilhão de procedimentos pela saúde suplementar no país, tais como:

  • Exames (861 milhões) 
  • Consultas (275 milhões)
  • Odontológicos (176 milhões)
  • Internações hospitalares (8 milhões)

Em relação às consultas médicas da saúde suplementar, a especialidade com maior número de atendimentos foi 

  • Clínica Médica (27 milhões)
  • Ginecologia e Obstetrícia (19 milhões) 
  • Pediatria (16,6 milhões)

Entre os exames realizados, o maior número foi de 

  • Radiografias (31,8 milhões)
  • Hemoglobina Glicada (13,4 milhões) 
  • Ressonância Magnética (7,9 milhões) 

Para ingressar no mercado de saúde suplementar, leia este texto até o final e conheças as principais vantagens e desvantagens!

Legislação da Saúde Suplementar no Brasil

Os planos de saúde e convênios médicos compõem um conjunto de práticas da saúde suplementar no Brasil. Os serviços dessa classe são regulados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A regulação do setor iniciou com a Lei 9.656/98 e foi aprimorada com a criação da ANS a partir da Lei 9.961/2000.

A Lei 9.656/98 define cinco tipos de planos e seguros de saúde:

  • Ambulatorial;
  • Hospitalar;
  • Ambulatorial e Hospitalar;
  • Odontológico;
  • Referência. 

Serviços e procedimentos mínimos nos planos de saúde

O art. 12 da Lei 9.656/98 define os serviços e procedimentos mínimos para cada modalidade de plano. Assim, quando o plano incluir atendimento ambulatorial, a operadora do plano de saúde deve oferecer:

  • Consultas médicas, em número ilimitado, em clínicas básicas e especializadas, reconhecidas pelo CFM;
  • Serviços de apoio diagnóstico, tratamentos e demais procedimentos ambulatoriais, solicitados pelo médico assistente;
  • Tratamentos antineoplásticos domiciliares de uso oral;

Quando o plano incluir internação hospitalar, devem ser incluídos em contrato os seguintes serviços:

  • Internações hospitalares, vedada limitação de prazo, valor máximo e quantidade, em clínicas básicas e especializadas reconhecidas pelo CFM, admitindo-se a exclusão dos procedimentos obstétricos;
  • Internações hospitalares em centro de terapia intensiva, sem limitação de prazo, valor máximo e quantidade, a critério do médico;
  • Cobertura de despesas ;
  • Exames e procedimentos complementares indispensáveis ao controle da evolução da doença;
  • Cobertura de taxas, materiais e remoção do paciente;
  • Despesas do acompanhantes, no caso de pacientes menores de 18 anos.

Quando o plano incluir atendimento obstétrico, deve oferecer, no mínimo:

  • Assistência ao recém-nascido durante seus primeiros 30 dias;
  • Assegurar inscrição do recém-nascido no plano, dentro do prazo de 30 dias.

Quando se tratar de plano odontológico, deve incluir:

  • Consultas e exames complementares solicitados pelo odontólogo;
  • Procedimentos preventivos, de dentística e endodontia
  • Cirurgias orais menores, realizadas em ambiente ambulatorial e sem anestesia geral. 

A legislação da saúde suplementar também pode auxiliar na sua tomada de decisão sobre a qual plano de saúde ou convênio se associar. Então, entre as determinações da legislação para funcionamento das operadoras de planos de saúde, estão alguns requisitos mínimos, como:

  • Registro nos Conselhos Regionais de Medicina e de Odontologia;
  • Descrição dos serviços de saúde próprios e dos prestados por terceiros;
  • Especificação dos recursos humanos, com escolha do responsável técnico;
  • Demonstração da capacidade de atendimento;
  • Viabilidade econômico-financeira.

Principais vantagens de atender convênios médicos

O número de procedimentos de saúde suplementar no país é crescente. Para os profissionais que estão começando seu consultório, há muitas vantagens de prestar atendimentos por convênios médicos.

  • Maior número de atendimentos
  • Exposição da sua marca como médico
  • Agenda preenchida

Maior número de atendimentos

A principal vantagem de prestar atendimentos por convênios médicos é o aumento do número de pacientes. O início das atividades no mercado da saúde é desafiador. A aproximação com planos de saúde, integrando a lista de profissionais credenciados, pode atrair mais pacientes. Ao atender convênios médicos, você abre as portas do consultório para inúmeros pacientes. 

O acesso desses pacientes a seu atendimento é facilitado pelos planos de saúde. Além disso, a qualidade do seu trabalho pode fidelizar esses pacientes que, em outros momentos, podem contratar consultas particulares. A fidelização dos pacientes é sempre vantajosa, pois facilita a divulgação da sua clínica a partir das indicações para amigos e familiares. 

Dessa forma, o atendimento por convênios médicos pode ser uma estratégia para ampliar sua lista de clientes particulares. Afinal, os pacientes começam a confiar no seu trabalho. Então, para ter acesso a horários melhores, por exemplo, esses pacientes podem agendar consulta particular. Pense, nesse sentido, que o convênio médico pode ser uma forma de atração de pacientes para sua clínica. 

Exposição da sua marca

A dificuldade de atrair pacientes está relacionada com a falta de exposição da sua marca. É preciso que o público reconheça seu nome, sua especialidade, a localização da sua clínica. Para isso, é necessário expor sua marca, respeitando as limitações da Publicidade Médica. Credenciar-se a convênios médicos é uma boa estratégia para ganhar espaço no mercado local e construir sua marca profissional.

O maior alcance da sua clínica possibilita a reavaliação da estratégia. Assim, você pode escolher quais as melhores operadoras para permanecer credenciado e escolher alguns horários específicos para atendimentos de convênios. Por isso, um dos benefícios do atendimento de planos de saúde e convênios é o aumento da visibilidade da sua clínica. 

Agenda sempre preenchida

Atender por planos de saúde em sua clínica facilita o preenchimento da sua agenda. Com a agenda preenchida, você evita prejuízos com horários vagos. Apesar de a remuneração nos convênios ser em geral mais baixa que das consultas particulares, o preenchimento de horários vagos na agenda é um benefício importante. 

Em outras palavras, se você está começando e tem poucas despesas na clínica, é melhor atender pacientes por convênio médico do que deixar a agenda com muitos horários vagos. Afinal, uma clínica médica vazia custa muito caro! 

Além de ter a agenda preenchida com maior facilidade, o atendimento por convênios médicos mostra para seus pacientes uma clínica mais flexível, que oferece diferentes formas de contrato da consulta. Assim, sua agenda ficará equilibrada entre

  • Atendimentos por convênios: em maior número e menor remuneração;
  • Consultas particulares: inicialmente, em menor número e maior retorno financeiro.

Desvantagens de atender por convênio médico

Segundo o CFM, 160 mil médicos atendem planos de saúde e convênios. Entre as dificuldades enfrentadas pelos médicos que atuam em saúde suplementar estão: 

  • Menor remuneração por consulta
  • Agenda superlotada
  • Redução de autonomia

Menor remuneração por consulta

A maior desvantagem para o profissional ao abrir sua clínica para convênios médicos e planos de saúde é a remuneração. Enquanto os convênios pagam, em média, R$60,00 por atendimento, a consulta particular pode superar este valor em até 10 vezes. Somando as demais desvantagens, percebe-se que após a consolidação do profissional, a opção pelo atendimento particular é mais rentável. 

Para o profissional iniciante, é preciso considerar as oportunidades futuras geradas pelos atendimentos a convênios médicos. Por mais que o retorno financeiro seja inferior às consultas particulares, é preciso considerar a capacidade da sua clínica de atrair pacientes. Por isso, avalie a quantidade de atendimentos a planos de saúde e convênios que você está disposto a fazer. Por isso, limite-se aos números que sejam interessantes para a gestão financeira da sua clínica. 

Agenda superlotada

Ao considerar o menor retorno financeiro das consultas por plano de saúde ou convênio médico, é comum que os profissionais busquem maior rentabilidade com o aumento do número de consultas. Essa estratégia pode gerar uma superlotação da sua agenda, criando as tão criticadas filas em consultórios médicos

É claro que você precisa buscar as receitas necessárias para o custeio da sua clínica e geração de caixa, mas é importante garantir um fluxo de atendimento satisfatório. Afinal, o aumento desenfreado do número de atendimento reduz a qualidade de vida do profissional. Além disso, pode reduzir a satisfação do paciente com a consulta. 

Por isso, equilibre o número de atendimentos entre convênios e consultas particulares, garantindo:

  • Sustento da clínica
  • Qualidade do atendimento 
  • Fidelização dos pacientes

Se preferir, além de aderir aos convênios médicos, você já pode criar estratégias de marketing. Assim, você acelera a consolidação da sua marca sem necessidade de prestar um alto número de atendimentos. Para saber mais, leia nosso artigo “Marketing Médico: fale sempre com um especialista”.

Redução de autonomia no atendimento 

A burocracia também é uma barreira aos atendimentos por convênios médicos. Assim nas consultas particulares, para elevar o nível da prestação de serviço, basta você oferecer:

  • Agendamento online
  • Prontuário eletrônico
  • Prescrição digital
  • Pesquisa de satisfação automatizada

Com essas ferramentas, todo processo de atendimento na clínica será facilitado e seu paciente terá maior segurança. Portanto, em alguns convênios médicos,  é preciso, por exemplo,

  • Emitir um comprovante a cada consulta;
  • Aguardar data fixada para repasse dos valores dos atendimentos.

Conclusão

Diante das vantagens e desvantagens de atender pacientes oriundos de convênios médicos, a decisão é sua! Como qualquer processo de tomada de decisão, é preciso considerar aspectos como custo-benefício, objetivos pessoais e profissionais e o momento em que seu negócio está. 

Para ajudar nessa decisão, a Amplimed oferece inúmeros recursos que facilitam a administração e a mensuração dos atendimentos prestados: do agendamento ao faturamento. Assim, os relatórios emitidos em poucos cliques podem ser filtrados para separar despesas e receitas dos atendimentos por convênios daqueles prestados em consultas particulares. 

Essas informações são úteis para que você possa avaliar a adesão, a continuidade  e a lucratividade da sua adesão a convênios e atendimentos a planos de saúde. 

Ficou interessado? 

Então, clique agora no botão abaixo! 

Iniciar teste gratuito

 

Sobre o autor: 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.