Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

Gestão de clínica médica: 5 passos para um trabalho de sucesso

Tempo de leitura: 9 minutos

Além de oferecer um atendimento adequado e de qualidade para os pacientes, uma clínica médica também precisa ter uma administração com conhecimento técnico e gerencial. Tudo isso é necessário, pois a gestão da clínica médica vai além do controle dos serviços de saúde, abrangendo também questões burocráticas e operacionais, que os médicos e enfermeiros não tiveram contato em sua formação acadêmica. 

Por essas e outras, é tão difícil para um profissional da saúde lidar com a gestão da clínica  médica. Mas, fique tranquilo. Nesse texto, trouxemos 5 passos para um trabalho de sucesso! Com as nossas dicas, você não irá mais passar sufoco com as questões administrativas da sua clínica.

O que está incluso na gestão da clínica médica?

Uma boa gestão da clínica médica é composta de todas as atividades que uma unidade de saúde precisa para se manter funcionando, desde o planejamento das ações, tarefas rotineiras ou avaliação de resultados. Ou seja, gerenciar todas as atividades que acontecem na clínica. 

Só com essa descrição, já deu para perceber que é impossível fazer a gestão da clínica médica sozinho, certo? O ideal é que exista uma equipe especializada em administração, onde cada um tenha uma tarefa baseada em seus conhecimentos e habilidades. 

Mais do que deixar o dia a dia organizado, fazer uma gestão de clínica médica corretamente vai te dar metas e objetivos, fazendo com que o crescimento da empresa seja alcançado de forma contínua e saudável.

Por exemplo, sua meta pode ser diminuir os custos e aumentar o faturamento. Além de estabelecer esses objetivos, é a gestão da clínica médica que irá planejar os meios de alcançá-los da forma mais inteligente. 

Com a gestão da clínica médica, também é mais fácil enxergar as prioridades e dar atenção aos pontos importantes para o funcionamento da empresa: 

  • Planejamento estratégico
  • Análise de riscos
  • Avaliação de resultados
  • Melhorias nos serviços e atendimento oferecidos
  • Mais qualidade de vida para os pacientes

Essas ações são essenciais para prestar o atendimento que seus pacientes merecem. Isso vai fazer com que eles confiem em você e na sua clínica, se tornando clientes fidelizados. A consequência disso é a redução de despesas e aumento na renda. 

5 passos para um trabalho de sucesso 

Independente dos serviços prestados na sua clínica, a gestão das empresas de saúde é feita de forma bem parecida, sempre respeitando as particularidades de cada setor. 

Isso acontece porque as unidades de saúde possuem o mesmo objetivo: gerar valor social e lucro, sem deixar o compromisso ético da profissão de lado. 

Para que você consiga fazer uma gestão de clínica médica eficaz sem perder a essência do seu negócio, separamos 5 passos para um trabalho de sucesso. Confira!

1.Documentação em ordem 

Por lidar com a saúde do ser humano, as clínicas médicas possuem um grande índice de risco sanitário. Esse termo inclui alta periculosidade para a integridade física, saúde humana e o meio ambiente. 

São diversas formas de contaminação que podem ser contraídas diariamente, como a por agentes químicos, físicos, biológicos, radiação ionizante, resíduos perfurocortantes, etc. 

Para não ter problemas com esse tipo de questão, é necessário que a clínica trabalhe de acordo com a legislação sanitária, trabalhista e todas as outras regras específicas para a área da saúde. 

O primeiro passo para fazer a gestão da clínica médica corretamente é estar com a documentação das normas e diretrizes dos órgãos regularizadores em dia. Essa é uma atitude que, além de cuidar da saúde dos funcionários e pacientes, também irá evitar multas e outros acidentes. 

Uma empresa da área da saúde só pode funcionar com:

  • Alvará de funcionamento da Prefeitura da sua cidade
  • Licença sanitária da Anvisa 
  • Certificação de conformidade do Corpo de Bombeiros
  • Cadastro no departamento de limpeza urbana

Os requisitos para oferecer um ambiente saudável e seguro para pacientes e funcionários estão na Norma Regulamentadora 32 do Ministério do Trabalho. Todas elas estão nesse artigo.

2. Criar métricas e acompanhar resultados 

Analisar os resultados com base nos objetivos que você deseja alcançar com a sua clínica é a única forma de saber se o funcionamento dela vai bem ou não. Acompanhar o andamento da empresa é importante porque, muitas vezes, um ponto positivo pode enganar os olhos. 

Por exemplo, pode ser que uma clínica tenha muitos pacientes e o número cresça a cada dia, mas a falta de controle de estoque prejudica o faturamento. Logo, todo dinheiro que entra com os novos pacientes não é bem aproveitado. 

Para não cair nesse erro, é necessário estabelecer formas de medir o desenvolvimento e crescimento da clínica médica, o que chamamos de métrica na administração. As métricas são parâmetros que permite que você avalie em quantidade como a sua empresa está performando no mercado.

O ROI, por exemplo, é uma das métricas mais utilizadas na gestão de clínica médica. É ele que vai apontar se a verba investida em melhorias na empresa vai ser maior ou menor do que o retorno que ela irá trazer. 

Avaliando os resultados, fica mais fácil tomar decisões que realmente serão benéficas para o seu estabelecimento. Outro ponto positivo é que as métricas podem ser usadas para analisar todos os setores da clínica, desde o financeiro, até o atendimento oferecido para os pacientes. 

3. Cuidar da área financeira 

Uma boa gestão financeira é muito mais do que apenas não gastar mais do que o faturamento da clínica médica. O valor arrecadado deve ser maior do que os gastos mensais para gerar o lucro necessário para que a empresa continue funcionando plenamente. 

O mais indicado é que você tenha um profissional ou até mesmo uma equipe que cuide das finanças da sua clínica. Só um funcionário qualificado pode realizar as atividades que essa função demanda. 

Sem o controle financeiro feito da maneira correta, é impossível saber qual a real situação da clínica, além dos seus pontos fracos e fortes. Sendo assim, você não consegue planejar o futuro da unidade de saúde, ficando estagnado e correndo o risco de ser eliminado pela concorrência. 

Além disso, falhas de gestão técnica estão entre as principais causas de fechamento de clínicas. Automatizar o processo financeiro pode otimizar sua gestão de clínica médica. Para saber mais, leia o artigo: Você sabe o faturamento mensal da sua clínica? 

4. Controle de estoque e administração de insumos 

Um dos maiores gastos da clínica médica são os produtos descartáveis, equipamentos para exames e remédios, certo? Então, para que a rotina funcione em ordem, é necessário manter a manutenção dos equipamentos em dia e o estoque controlado. 

Cuidar dos equipamentos é importante, pois garante que eles funcionem como devem e supram as necessidades da clínica sem que precisem ser trocados com frequência por modelos mais novos. 

A falta de controle de estoque pode fazer com que você compre produtos e outros itens sem necessidade ou em uma quantidade maior do que você realmente precisa, gerando um grande impacto negativo no orçamento.

Para fazer esse controle, você pode usar um sistema especializado em gestão de clínica médica. Assim, você consegue saber quantos itens você tem de cada produto, como que frequência você precisa usá-los e por qual motivo. 

Ele também mostra as entradas e saídas de materiais, desde a nota fiscal de compra até o direcionamento final, facilitando a atribuição do uso de materiais ao custo dos atendimentos, além de permitir uma melhor negociação de preços com os fornecedores.

Uma ótima ideia também é treinar os funcionários para usarem o software da maneira correta. Sabendo como a dinâmica funciona, eles irão preencher, controlar e a clínica não irá mais desperdiçar materiais. 

5. Manter um atendimento de qualidade

Para que o atendimento que a sua clínica médica oferece seja de qualidade, ele deve ser respeitoso, ético e ágil. Esses três fatores fazem com que os pacientes queiram voltar ao seu consultório e indiquem seus serviços para amigos e familiares. 

Claro que também podem acontecer situações mais chatas no dia a dia que espantem os pacientes do seu consultório. Evite atrasos, erros no agendamento de horários e trate as pessoas sempre com empatia. 

Você pode fazer uma pesquisa de satisfação para saber o que seus pacientes pensam da sua clínica. Além disso, fazer treinamentos com sua equipe para melhorar o atendimento é uma ótima prática. 

Dessa forma, todos os funcionários saberão como oferecer um tratamento humanizado para o paciente, levando sempre em consideração seu diagnóstico, dores e queixas.

Conclusão 

Nesse texto, você aprendeu 5 passos para um trabalho de sucesso usando gestão de clínica médica, mas ainda tem muito mais para você conhecer sobre administração de um estabelecimento de saúde.

A boa notícia é que você não precisa fazer isso sozinho. Acesse nosso site e conheça o Amplimed, um software especializado em gestão de clínica médica. 

Ele não só vai te ajudar nesses 5 passos para um trabalho de sucesso que mencionamos no texto, como também vai auxiliar na organização do seu negócio, otimização e produtividade da equipe, manter seus clientes satisfeitos e até impulsionar o marketing e divulgação dos seus serviços!

Acesse nosso site e solicite uma demonstração!

Falar com especialista

Sobre a autora: 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.