Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

Home care: o que é, quais as vantagens e os desafios desse serviço

Tempo de leitura: 5 minutos

O home care tem sido uma modalidade de atendimento médico que apresenta crescimento desde 2014, quando alcançou a marca de mais de 1 milhão de brasileiros assistidos dessa forma, de acordo com um levantamento feito pelo Núcleo Nacional das Empresas de Serviço de Atenção Domiciliar (NEAD).

Devido a um aumento significativo da qualidade de vida, as pessoas estão vivendo mais. Com isso, o número de idosos também cresceu, juntamente com o número de pessoas que apresentam doenças crônicas. Elas demandam um auxílio médico maior, com consultas e exames periódicos. 

Hoje, você vai saber mais sobre o home care, o que esse termo realmente significa e quais são as vantagens e desafios que esse serviço pode oferecer aos profissionais e pacientes. Acompanhe!

O que é home care?

Traduzindo de forma adaptada para o português, home care significa o ato de prestar serviços de saúde na casa do paciente. Na maioria dos casos, esse tipo de atendimento é indicado por um médico, que opta por dar mais conforto ao paciente durante seu tratamento. 

O serviço é prestado por uma equipe multidisciplinar, que pode variar de acordo com as necessidades da pessoa. Sendo assim, são incluídas consultas, exames, aplicação de medicamentos e em casos mais graves, internação domiciliar. 

Na internação, é montada uma estrutura com equipamentos de suporte de vida e monitoramento remoto na casa do paciente, pois eles necessitam de cuidados contínuos. 

A modalidade de atendimento mais utilizada no home care é a ambulatorial, indicada para pacientes com doenças crônicas ou que possuem alguma dificuldade para se locomover. 

Para que o paciente tenha acesso a todos os cuidados que precisa, é comum que eles recebam visitas de outros profissionais da saúde, como nutricionistas, enfermeiros, médicos e fisioterapeutas. 

Como o home care funciona?

Como você pôde perceber, existe uma enorme variedade nos serviços que podem ser prestados no home care. 

Mesmo que os pacientes precisem dos dois tipos de serviço, um erro muito comum é confundir essa modalidade de atendimento com o trabalho realizado pelos cuidadores. 

Falando especificamente do home care, a atividade demanda conhecimentos técnicos na manutenção da saúde para que procedimentos específicos possam ser realizados na casa do paciente, como a administração e aplicação de medicamentos, por exemplo. Também são feitas visitas de outros profissionais para acompanhar a evolução do tratamento e analisar a saúde da pessoa. 

Os cuidadores são responsáveis por oferecer auxílio básico e apoio para realizar tarefas do dia a dia à pessoas que estão com a saúde debilitada ou que sofram com doenças que limitem sua autonomia e locomoção. 

Quais são os vantagens do home care?

O home care oferece benefícios para pacientes, profissionais e unidades de saúde. No caso dos hospitais, a principal vantagem é a redução de custos na manutenção da saúde de pacientes com doenças crônicas, pois eles demandam alta captação de recursos e gastos. 

Assim que o estado de saúde desses pacientes se tornar estável, é possível realizar a internação domiciliar ou o home care ambulatorial. Dessa forma, os leitos do hospital estarão livres para pacientes que apresentam casos mais graves. 

Para o paciente, é benéfico se recuperar em um ambiente familiar, confortável, sem riscos de infecções hospitalares e longe da rotina tumultuada do local. Dessa forma, a reabilitação ocorre com mais segurança e de maneira mais eficiente, pois o cuidado é individual, humanizado e regido pelas necessidades, rotina e limites do paciente. 

Por último, mas não menos importante, os profissionais de saúde tem mais qualidade de vida por trabalhar em um ambiente mais tranquilo. Além disso, é gratificante acompanhar a evolução do paciente e auxiliar na assistência de cuidadores e familiares. 

Quais são os desafios do home care?

Como o tratamento é realizado fora de uma unidade de saúde especializada, podem ocorrer limitações no atendimento, principalmente em internações domiciliares. 

Por isso, é muito importante estar em contato com outros profissionais da saúde que compõem a equipe multidisciplinar. Assim, em casos de dúvidas ou emergências, outro médico ou profissional pode oferecer ajuda no atendimento. 

Outras dificuldades presentes no dia a dia dos profissionais de saúde que oferecem o serviço home care são:

  • O paciente e seus familiares não sabem exatamente o que está incluso no home care. Muitas vezes, eles solicitam tarefas que seriam desempenhadas por cuidadores, por exemplo
  • Falta de equipamentos e infraestrutura adequada
  • Falta de investimento em qualificação para os profissionais
  • Incentivar a autonomia nos cuidadores, pois eles acompanham o paciente na maior parte do tempo

Como a telemedicina pode ajudar no home care?

Desde março de 2020, o Senado aprovou um projeto de lei que autoriza a utilização da telemedicina durante a pandemia do Covid-19. As práticas liberadas são a teleorientação, telemonitoramento e teleinterconsulta. 

Assim, os centros de saúde podem oferecer atendimento para os pacientes a distância, usando chamadas de vídeo e outras tecnologias de comunicação. 


 

Essa novidade faz toda diferença na vida de profissionais da saúde e pacientes que estão utilizando serviços home care. Com ela, o médico não precisa se deslocar até a casa do paciente para realizar a consulta. 

A Amplimed oferece uma plataforma de telemedicina integrada ao sistema de gestão médica. Para saber mais sobre como essa ferramenta funciona e quais são os benefícios de utilizá-la no dia a dia, clique aqui

Ficou com alguma dúvida sobre o home care? Tem interesse em atuar na área? Deixe nos comentários!

Sobre a autora: 

Assinatura Julia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.