Como calcular a produtividade na clínica médica

produtividade na clínica médica
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Se você quer fazer com que sua empresa cresça, um dos passos mais importantes é saber como medir a produtividade na clínica médica.  Só assim você saberá se está oferecendo um trabalho de qualidade, se os investimentos estão de acordo com os resultados que você espera e ainda analisar a situação do mercado. Para saber como calcular a produtividade na clínica médica, é só continuar lendo esse texto. Nele, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e te dar insights para melhorias no consultório. Acompanhe!

O que é produtividade na clínica médica?

A produtividade é o resultado da eficiência do seu consultório. Em outras palavras, ela avalia se os recursos aplicados em determinado objetivo estão de acordo com o que foi produzido.  Muitos acreditam que ter uma clínica produtiva é atender mais pacientes usando a menor quantidade de recursos possível e se esquecem da qualidade do atendimento. Para saber com exatidão a produtividade ideal para o seu consultório, é necessário fazer um cálculo que leva em consideração a quantidade de atendimentos que você deseja realizar e a qualidade que você quer oferecer. Outro fator importante também é avaliar quantos atendimentos sua clínica já realiza e o quanto é gasto para manter o padrão de satisfação atualmente.  Seus pacientes são a peça chave para manter a produtividade na clínica médica sempre em alta. É preciso saber o que eles valorizam para traçar estratégias para alcançar satisfação máxima sempre que possível.  O que você deve tomar cuidado é em conquistar essa meta gastando a menor quantidade de recursos possíveis para não comprometer seu controle financeiro e a margem de lucro. 

Como calcular a produtividade na clínica médica?

No começo, pode parecer difícil calcular a produtividade na clínica médica, pois é normal pensar em diversos índices diferentes. Para não perder o rumo nessa missão, você precisa focar em um só objetivo e saber exatamente qual fator quer analisar.
Primeiro, você precisa saber qual é o diferencial do seu consultório, ou seja, o que faz com que os pacientes querem voltar a se consultar na sua clínica. Depois de saber qual é o seu ponto forte, encontre um fator que consiga medir a produtividade desse processo.  Assim que você conseguir melhorar o diferencial, que é o carro chefe do seu consultório, aí sim você pode calcular a produtividade de outros processos. O melhor a fazer é começar pelo mais importante.  Para te ajudar com essa tarefa, vamos exemplificar alguns tipos de índice de produtividade

Número de pacientes atendidos e número de funcionários

Nessa primeira opção, você saberá a produtividade com base na eficiência dos funcionários em atender, seja recepcionistas ou os próprios médicos, sem levar em consideração a qualidade deles.  Se você quer saber se a quantidade de colaboradores está adequada, maior ou menor que o necessário, esse é o cálculo que você deve fazer. Basta dividir o número de pacientes atendidos em determinado período pelo número de funcionários.  Mas, se você deseja saber o índice de qualidade desses atendimentos, é melhor fazer outro cálculo, ou até mesmo levar o tempo gasto em cada consulta em consideração. 

Número de pacientes atendidos e horas trabalhadas no período

Aqui, antes de começar a calcular, é importante estipular um tempo mínimo para que a qualidade do atendimento não seja deixada de lado em prol da quantidade deles.  Também é legal levar em consideração um tempo de intervalo entre o atendimento de um paciente e outro.  Feito isso, é só dividir o número de atendimentos pelo número de horas trabalhadas em determinado período. 

Número de atendimentos satisfatórios e horas trabalhadas no período

blank Nada melhor do que uma pesquisa de satisfação para ter certeza de que os pacientes estão satisfeitos com o atendimento no seu consultório.  Você pode fazer a pesquisa assim que o paciente sair da consulta ou enviar por email ou WhatsApp, entre outras formas de contato.  Para calcular, divida o número de atendimentos satisfatórios da pesquisa pelo número de horas trabalhadas no período.  Quanto maior o número de atendimentos satisfatórios por hora, maior é a produtividade na clínica médica.

Número de reclamações sobre o atendimento e horas trabalhadas no período

A pesquisa de satisfação também pode mostrar as reclamações e feedbacks negativos sobre o atendimento, dependendo da forma que for elaborada.  Se você gostaria de saber essa informação, é só dividir o número de reclamações sobre o atendimento pelo número de horas trabalhadas no período.  Quanto maior o número de reclamações sobre o atendimento por hora, menor é a produtividade na clínica médica. 

Recapitulando 

Viu como é importante saber exatamente qual fator deve ser avaliado na hora de medir a produtividade na clínica médica? Nada impede você de usar vários índices ao mesmo tempo. Porém, não aconselhamos muito, porque é possível que você se perca nos resultados e não consiga analisar corretamente a produtividade.  Lembre-se que os melhores índices de produtividade são aqueles relacionados à satisfação dos pacientes. Fizemos um pequeno passo a passo para elaborar o cálculo de produtividade para você não esquecer!
  1. Saiba quem são seus clientes
  2. Descubra porquê eles voltam ao seu consultório, o que chamamos de diferencial no texto
  3. Veja como a produtividade desse processo pode ser medida
  4. Escolha um recurso e um resultado para calcular 
  5. Avalie o resultado desses dois fatores

Conclusão 

Esperamos que esse texto tenha te ajudado a calcular a produtividade na clínica médica e fazer com que seu negócio cresça ainda mais! Percebeu que precisa de uma ajuda com a produtividade do consultório? Um sistema médico pode auxiliar nesse e em outros fatores, como:
  • Redução de até 22% no número de ausências e cancelamentos com a confirmação de consultas via WhatsApp, SMS ou e-mai
  • Aumento no número de consultas por meio do agendamento online
  • Diminuição das filas de cadastro pelo check-in automático do paciente, ou seja, os dados são preenchidos pelo paciente um dia antes da consulta
  • Diminuição de até 40% de tempo no preenchimento do prontuário com o prontuário eletrônico
Quer essa praticidade para a sua clínica? Faça um teste grátis! [maxbutton id=”3″ ]   Sobre a autora:  blank
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Ebook marketing médico
Olá amigo(a), conheça o software Amplimed, feito por médicos, com a intenção de contribuir com o ecossistema da saúde de forma digital.
Doutor marcos andré
Marcos. A. Sonagli
Ortopedista