Terminou a residência médica, e agora? Conheça o mercado!

Tempo de leitura: 17 minutos

Você foi aprovada para o tão desejado curso de Residência Médica. Ficamos felizes por você! Enfim, após 6 anos de graduação e mais todo tempo de estudo para passar na Residência, finalmente, você será uma especialista.

É provável que você tenha bons motivos para escolher essa especialidade, mas é preciso pensar quais seus objetivos com esse novo desafio que assumiu. Afinal, você vai estudar 2 anos ou mais até atuar na especialidade que deseja.

Você precisa pensar durante esse tempo sobre o que fazer após a Residência.

Ainda mais que, no Brasil, o número de profissionais médicos tem aumentado em proporções surpreendentes nos últimos anos. Além disso, o número de especialistas, na maior parte das especialidades, também é significativo.

Com seus objetivos em mente, você conseguirá se destacar.

Por isso, preparamos este artigo para ajudar você a planejar seu futuro e pensar seu posicionamento na área da saúde.

No final da Residência, você poderia dizer:

Ah, se alguém tivesse dado dicas de carreira lá no começo da Residência

Então, se você quer atuar na rede pública, na rede privada ou se quer empreender com uma clínica própria, preparamos estas dicas!

Leia até o final e esqueça suas dúvidas sobre a carreira médica pós residência!

Depois não vá dizer que ninguém avisou 😉

Existem muitos médicos por aí?

Você já deve saber que está em uma profissão bastante concorrida. Ponto positivo é que o índice de empregabilidade da medicina é sempre muito alto. Então, pode não ser no local que você sempre sonhou, mas você conseguirá atuar como médico.

Quase meio milhão de profissionais e mais médicas formadas

Os dados da pesquisa mais recente sobre a profissão, a Demografia Médica, de 2018, indicam que no ano passado havia 453 mil médicos no Brasil.

Esse número corresponde a 2,18 médicos por mil habitantes. Além disso, há um crescimento significativo do número de mulheres formadas.

Em um estudo de projeção realizado pelo CFM e pelo CREMESP, no ano passado, há uma tendência de crescimento do número de médicos no país. De acordo com o estudo, em 2020, o país contará com mais de 455 mil profissionais formados.

Profissionais concentrados nas capitais

O Conselho Federal de Medicina destacou que

No País, as capitais das 27 unidades da federação reúnem 23,8% da população e 55,1% dos médicos.

Significa dizer que a maioria dos profissionais formados está nas capitais apesar de que a maioria da população está no interior. O CFM indica dois aspectos negativos nessa concentração de profissionais:

  • Agrava os problemas de gestão em saúde pública no país; e
  • Pode reduzir a qualidade do atendimento na rede privada, com o advento de clínicas populares com baixo controle de qualidade. 

E por que isso é importante para você?

Porque quando há concentração de profissionais, há maior concorrência pelos pacientes/clientes. Quanto maior a concorrência, mais importante apresentar diferenciais de formação, de conhecimento e, principalmente, de atendimento.

Assim, quem ganha a concorrência vira autoridade!

Logo, se você tiver muita concorrência, precisará

  • Estudar mais para passar nos concursos públicos;
  • Aprimorar seu currículo para ser selecionado em instituições privadas;
  • Ter diferenciais no atendimento da sua clínica.

Então, você precisa focar nos diferenciais em relação ao meio milhão de médicos do país. Você acha que apenas a Residência Médica é um diferencial?

Há muitos médicos especialistas no país?

Sim!

Você não será o primeiro especialista na sua cidade, tampouco, na sua região. Aliás, no país, você estará entre 60% dos profissionais de medicina. Afinal, 6 em cada 10 médicos do Brasil são especialistas.

Outro dado importante é sobre o número de vagas abertas para Residência Médica no Brasil. Em 2018, foram abertas mais de 26 mil vagas, contando todas as especialidades e todos os estados. Assim, há uma tendência crescente do número de especialistas formados

Claro que a proporção de profissionais especialistas é diferente para cada especialidade. Quatro especialidades concentram 40% dos títulos de especialista:

  1. Clínica Médica (42 mil profissionais)
  2. Pediatria (39 mil profissionais)
  3. Cirurgia Geral (34 mil profissionais)
  4. Ginecologia e Obstetrícia (30 mil profissionais).

Esses dados parecem refletir a preferência dos recém graduados. Os entrevistados pela pesquisa Demografia Médica no Brasil indicaram como primeira opção de Residência Médica as seguintes especialidades:

  1. Pediatria (12%)
  2. Clínica Médica (11,5%)
  3. Cirurgia Geral (8,8%)
  4. Ginecologia e Obstetrícia (8,6%)

Você quer trabalhar no SUS?

Se você optar por trabalhar no sistema público, precisará estudar mais um pouco. Claro que você estuda constantemente, mas aqui a diferença é que você precisará fazer provas de

  • Língua Portuguesa
  • Legislação
  • Informática
  • Raciocínio Lógico e
  • Conhecimento específico.

Então, após estudar, prestar o concurso e ser aprovado, você finalmente poderá atuar no serviço público como médico especialista. 

Quais os primeiros passos?

A primeira decisão que você precisa tomar diz respeito ao tipo de atenção em que você quer trabalhar. Você prefere um contrato com o Município ao trabalhar em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou prefere um contrato para trabalhar em um hospital Federal?

Hospitais Universitários Federais

Para ajudar a refletir sobre essas possibilidades e para indicar quanto ganha um médico especialista no SUS, podemos utilizar o edital do concurso da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) do ano passado.

A EBSERH é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Educação responsável pela gestão de hospitais universitários. No Brasil, há 50 hospitais universitários federais, vinculados a 35 universidades federais.

Por isso, se você pretende trabalhar para o SUS e prestar concurso como especialista, a EBSERH é uma das melhores opções.

O edital de 2018 abriu vagas para 83 especialidades médicas, todas com

  • Jornada de trabalho de 24 horas semanais;
  • Remuneração de R$ 8.093,59.

Além disso, o edital previu a possibilidade de redução ou aumento de carga horária e, claro, consecutiva variação da remuneração.

Unidade Básica de Saúde

Se você optar por atuar em uma UBS, poderá se deparar com salários bem mais baixos quando comparados à iniciativa privada ou, até mesmo, aos contratos com a Administração Federal.

Veja, por exemplo, o edital para médico da cidade do Rio de Janeiro. O último concurso ocorreu em 2016 e abriu vagas para 26 especialidades. As características do cargo:

  • Jornada de trabalho: 24 horas semanais
  • Remuneração: R$2.744,79

Uma exceção recente a essa baixa remuneração foi o edital de chamamento público nº 22/2018 do Ministério da Saúde, do Programa Mais Médicos. Em substituição aos médicos estrangeiros, o edital propunha:

  • Jornada de trabalho: 40 horas semanais (32 horas de atividades na UBS e 8 horas em atividades teóricas).
  • Bolsa-formação de R$11.244,56 (já com desconto previdenciário)

Concurso público

Para trabalhar no sistema público, você precisa acompanhar os concursos para  especialistas. Os 3 melhores sites de lançamento dos editais são:

  • PCI Concursos: o site oferece material gratuito para preparação e atualiza sua plataforma com editais lançados e com as expectativas da semana.
  • Folha Dirigida: informações sobre concursos, lançamento de editais, estratégias para aprovação e dicas sobre diversas áreas de atuação do serviço público.
  • Próximos Concursos: informações atualizadas sobre o mundo dos concursos públicos; editais lançados e sobre a autorização de vagas para os órgãos do poder público.

Se você pretende fazer um curso preparatório, é bom ficar atento às 3 principais plataformas de preparação para concursos no país:

  • Estratégia Concursos:  disponibiliza mais de 500 mil questões de provas anteriores em diversas áreas de atuação. Você pode pesquisar e resolver questões da sua especialidade em concursos passados para se preparar. Melhor ainda: tudo gratuito e com histórico de resoluções!
  • Aprova Concursos: também oferece mais de 500 mil questões com o diferencial de que mais de 40 mil questões possuem resolução explicada em vídeo. Além disso, o site garante o menor preço do mercado em seus planos pagos.
  • Questão Certa: fácil navegação que também disponibiliza questões de concursos, com resoluções e acompanhamento do histórico do estudante. É menos imponente que o Estratégia e que o Aprova, mas é uma excelente opção para complementar seus estudos para concurso.

Há outras formas de ingresso no serviço público, em que, muitas vezes, a aplicação de provas é dispensada. Exemplo disso foi a seleção no último mês de Dezembro para o Programa Mais Médicos.

O edital de chamamento público não previa provas. Esse é um caso específico, porque exigia, por exemplo, que o candidato não estivesse cursando Residência Médica e, se estivesse, deveria pedir o desligamento do curso.

Especialidades com maior número de vagas no SUS

A Portaria 1.377/2011, do Ministério da Saúde, determinou a pesquisa sobre as especialidades médicas com menor número de profissionais atuantes no SUS. O estudo identificou a escassez de 16 principais especialidades:

  • Anestesiologia
  • Cancerologia
  • Cancerologia Cirúrgica, Clínica e Pediátrica
  • Geriatria
  • Ginecologia e Obstetrícia
  • Medicina de Família e Comunidade
  • Medicina Intensiva
  • Medicina Preventiva e Social
  • Neurocirurgia
  • Neurologia
  • Ortopedia
  • Patologia
  • Pediatria
  • Psiquiatria
  • Radioterapia
  • Traumatologia

A escassez dessas especialidades não está relacionada apenas com o número de profissionais, mas com o tamanho da demanda em relação ao número de especialistas. Você pode conferir mais informações sobre essas especialidades neste artigo do Nexo.

Servidor público fora do SUS

Algumas especialidades médicas têm espaço em empresas e órgãos públicos que não atuam diretamente no SUS. São exemplos:

Essas são algumas opções se você quiser seguir a carreira pública após concluir a residência, mas não quiser atuar diretamente na assistência pelo SUS. Além desses exemplos, você pode pesquisar mais sobre a carreira médica em:

Atuação no setor privado

Então, quando terminar a residência, você vai trabalhar em empresas privadas? Você já tem alguma empresa em mente ou vai pela sorte mesmo?  Lembre-se, sempre, de que a concorrência é acirrada! Mas pode valer o esforço.

Onde trabalhar no setor privado?

Para ajudar você a escolher ou, pelo menos, acompanhar os melhores hospitais do país, trouxemos uma pesquisa muito interessante.

A Great Place To Work avalia o clima e a cultura organizacional de empresas nacionais e internacionais e cria, anualmente, um ranking com os melhores lugares para trabalhar. Na pesquisa de encerramento do ano de 2018, os 10 melhores hospitais para se trabalhar no Brasil foram:

  1. Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos (São Paulo, SP)
  2. Hospital do Coração de Alagoas (Maceió, AL)
  3. Hospital Israelita Albert Einstein (São Paulo, SP)
  4. Hospital Santa Catarina de Blumenau (Blumenau, SC)
  5. Santa Casa de Fortaleza (Fortaleza, CE)
  6. Hospital Adventista de Manaus (Manaus, AM)
  7. Graacc (São Paulo, SP)
  8. Santa Casa de Rio Claro (Rio Claro, SP)
  9. Hospital Memorial Jaboatão (Jaboatão dos Guararapes – PE)
  10. Hospital Regional do Cariri (Juazeiro do Norte, CE)

Além disso, o trabalho em ambiente hospitalar parece se manter como preferência dos médicos recém-formados. Foi o que apontou a pesquisa Demografia Médica no Brasil, na qual mais da metade (79%) do entrevistados recém-formados indicou como uma de suas preferências o trabalho em hospitais.

A segunda alternativa com maior número de votos foi o consultório particular.

Quanto ganha um médico no setor privado?

Enquanto no SUS a remuneração pode ser pouco atraente, no setor privado, há quem compare o salário dos grandes especialistas com o salário de jogadores de futebol.

Claro que é necessário analisar com cuidado essa comparação, mas a reportagem do Chico Felitti, da revista Galileu é bem divertida! Veja neste link.

No setor privado, o salário varia de acordo com três fatores principais:

  • Porte da instituição de saúde
  • Especialidade
  • Carga horária

Para ter uma visão geral da remuneração por especialidade, neste link, você pode acessar a pesquisa da Catho sobre a faixa salarial de cada especialista.

As 5 especialidades com os salários mais altos no setor privado são:

  1. Cirurgião plástico (R$18.564,06)
  2. Cirurgião (R$15.975,62)
  3. Ortopedista (R$14.353,50)
  4. Médico auditor sênior (R$9.909,01)
  5. Anestesiologista (R$9.849,27)

Você quer empreender? Vem com a gente!

Aqui, o desafio é outro… e os ganhos também! Se você decidir abrir um consultório ou formar uma clínica, temos o mapa do tesouro.

O primeiro passo para você abrir um consultório no final da Residência é ter consciência de que você será um empreendedor. Não basta saber tudo sobre diagnósticos, exame físico e medicamentos.

Você precisa aprender a empreender.

Como planejar sua clínica ou seu consultório

Você pode ler o artigo Tudo que você precisa saber para abrir uma clínica ou consultório”

Neste artigo, trazemos dicas sobre

  • Definição do seu modelo de atendimento
  • Planejamento de receitas e despesas
  • Definição de imagem e parcerias

Além disso, você pode complementar seu planejamento inicial com nossas 5 dicas para abrir um consultório médico”. Neste artigo, você encontrará 5 passos indispensáveis para iniciar um bom consultório.

Os melhores resultados diante de tanta concorrência

Já mostramos que você terá muita concorrência ao terminar a Residência. Então, é preciso que você tenha foco em resultados, no aumento do seu faturamento e na prestação do melhor atendimento.

Para isso, descubra 4 passos para diminuir custos na sua clínica”  e aprenda a fazer uma “Gestão financeira precisa”. Nestes artigos, você saberá como manter suas contas controladas com pouco esforço, em poucos cliques.

Os grandes diferenciais dos melhores empreendedores e especialistas são o foco no resultado do seu atendimento e a capacidade de inovar constantemente. Assim, aprenda a utilizar as melhores ferramentas de gestão financeira. 

Em termos de gestão administrativa do seu consultório, é importante ficar atento para a organização do fluxo de atendimento. Saiba, portanto, 

Com um sistema de gestão em nuvem e com uma secretária qualificada para utilizar esse sistema, você será imbatível! Afinal, este é o melhor aspecto do empreendedorismo para médicos: não importa o número de especialistas no mercado; a inovação faz a diferença. Portanto, o sucesso está em suas mãos.

Fique dentro da linha. Cuidado com a ética!

Você já deve ter se deparado com esta questão: De quem é o prontuário?

Parece uma pergunta simples, no entanto, a omissão de informações, assim como a divulgação indevida do prontuário podem ser faltas éticas graves. Logo, você precisa estar atento à legislação sobre prontuários médicos e, principalmente, sobre o prontuário eletrônico – que fará toda diferença na sua clínica.

Após entender todos os aspectos legais da utilização de prontuários eletrônicos, você pode focar em outro aspecto de gestão. Quando você se tornar um especialista, precisará de um prontuário que atenda às necessidades da sua especialidade. Veja a importância de um prontuário personalizado para cada especialidade médica

Não faça feio. Cuide da sua imagem!

Com sua clínica formada, você precisará pensar em conseguir pacientes. Na área da saúde, a estratégia de Marketing precisa ser cuidadosa.

Afinal, qualquer exagero da sua parte pode ser visto como um “desejo” de que as pessoas fiquem doentes e precisem de médicos.

Sabemos que não é essa sua intenção. Então, preparamos “10 passos para melhorar a presença do médico ou da clínica nas redes sociais”. 

Os passos que você não pode deixar de seguir são:

  1. Descubra a rede social mais utilizada pelos seus pacientes. Então, faça o perfil da sua clínica.
  2. dicas diárias sobre sua especialidade.
  3. Divulgue horários de atendimento.
  4. Seja consistente em suas publicações.
  5. Responda os questionamentos de seu público.

Quer ter um melhor posicionamento nas redes sociais? Então, leia nossos eBooks gratuitos:

Novas tecnologias para clínicas médicas: Porque a sua clínica não pode ficar de fora da transformação digital (Clique para baixar)

Marketing para médicos: Como transformar o Instagram em uma ferramenta poderosa (Clique para baixar)

Finalmente, tome cuidado para não exagerar na empolgação. Antes de iniciar as publicações, descubra como evitar os principais exageros de médicos nas redes sociais.

Inovação do atendimento como diferencial

Seu ingresso na Residência é o primeiro passo para seu destaque entre os profissionais da medicina. Além disso, ficar atento às inovações da sua área é o próximo passo!

Conheça, por exemplo, as “Principais tendências na área da saúde para 2019″ e entenda como a tecnologia humaniza o atendimento médico.

A tecnologia que mais impacta a gestão e a lucratividade das clínicas é mais simples do que parece. Essa tecnologia é o Agendamento Online (Saiba os 7 maiores benefícios): muitos já ouviram falar, mas só os melhores especialistas utilizam.

Afinal, já imaginou agendar uma consulta médica direto da tela do seu celular sem precisar ligar para a clínica do seu médico? 

É isso que seu paciente fará quando você assumir a inovação do agendamento online!

Conclusão

Você está de parabéns por ter sido aprovado. O caminho até aqui, certamente, foi árduo.

Os próximos meses serão cansativos, com muitos plantões e muito aprendizado. Cuide de sua saúde e aproveite este período para modelar o especialista que você quer se tornar

Se você optar por atuar no setor público, no setor privado ou se quiser abrir sua clínica, conte conosco! Afinal, seu diferencial diante de tanta concorrência e de tantos especialistas será a inovação.

Somos especialistas em inovação tecnológica na área da saúde. Conte com a gente a partir de agora para inovar sem freios ao longo da sua trajetória!

Já testou nosso sistema? Você tem 10 dias grátis!

Experimente agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.