Assine a newsletter
e receba nossos
conteúdos.

Assine a newsletter

4 Vantagens de um software médico com prescrição digital própria

Tempo de leitura: 6 minutos

A prescrição digital é essencial para as clínicas médicas inovadoras. Afinal, a prescrição é uma prática comum no dia a dia dos profissionais e as ferramentas tecnológicas trazem muita praticidade para o processo. Outro fator importante para os consultórios online é o bom uso dos dados na gestão e no atendimento de pacientes. 

Por isso, neste texto vamos trazer as principais vantagens de um software médico totalmente integrado e com prescrição digital.

  1. Receituário sem erros e sem rasuras;
  2. Maior segurança para a clínica online;
  3. Padrão e praticidade de prescrição;
  4. Integração completa do sistema de gestão.

1. Prescrição digital: receituários sem erros e sem rasuras

A prescrição digital tem diversas vantagens, mas a mais evidente é a precisão das informações. Quando comparada com um receituário preenchido manualmente, você nota que a prescrição digital apresenta maior qualidade, clareza e precisão. Afinal, você não precisa se preocupar com a letra, com a caneta ou com o espaço da folha. 

Na prescrição digital, tudo é precisamente definido na tela do seu sistema. Então, você assina eletronicamente e envia para o paciente. Claro, se for necessário, você também pode imprimir e assiná-la. 

Dessa forma, além de economizar tempo na consulta, a prescrição digital mostra ao paciente um cuidado adicional com a qualidade do serviço prestado. Trata-se da imagem oposta à daquela prescrição feita em papel amassado, com letra ilegível e escrita de qualquer jeito, não é?

Aliás, com a prescrição digital você também não suja o jaleco com tinta do carimbo ou da caneta. 

Ao falar das rasuras na prescrição, não poderíamos esquecer do clássico: “Doutor, não entendi o que está escrito aqui”. 

Lembre-se de que a clareza das informações registradas nos documentos médicos é imprescindível, conforme a Resolução 67/2007 da Anvisa traz em seu item 5.18.4:

A avaliação da prescrição deve observar: a) legibilidade e ausência de rasuras e emendas.

Mas como você vai garantir que a assinatura de uma prescrição digital seja legítima? 

Veja a resposta a seguir.

2. Maior segurança para a clínica médica

A teleconsulta é uma alternativa importante para os atendimentos médicos e tornou-se popular durante a pandemia. A clínica se beneficia muito com as consultas virtuais, assim como os pacientes que podem buscar atendimento especializado sem sair de casa. 

A viabilidade da teleconsulta, no entanto, depende da possibilidade de o paciente obter uma prescrição digital. Afinal, muitos casos atendidos no ambiente virtual requerem do profissional a prescrição de medicamentos. 

Para entender como uma prescrição digital pode ser confiável, é necessário compreender como funcionam as assinaturas no ambiente digital. A Lei 14.063/2020 regulamenta as assinaturas eletrônicas em documentos de saúde. Assim, em seu Art. 4º, define os três tipos de assinaturas eletrônicas:

  • Simples: que apenas permite identificar o seu signatário;
  • Avançada: que não utiliza certificado emitido pela ICP-Brasil, mas que é admitida como válida pelas partes e que seja associado a seu signatário de forma inequívoca;
  • Qualificada: que utiliza certificado digital emitido pela ICP-Brasil. 

Esses tipos de assinatura também representam diferentes níveis de confiabilidade do ato praticado. Afinal, elas indicam diferentes níveis de precisão ao relacionar o documento com seu referido signatário. A mesma lei faz uma determinação específica para os receituários de medicamentos sujeitos a controle especial e os atestados médicos em meio eletrônico. 

De acordo com o Art. 13 da Lei 14.063/2020, esses documentos são válidos quando apresentam uma assinatura eletrônica qualificada. Portanto, é necessário que as suas prescrições digitais sejam assinadas a partir de um certificado digital emitido pela ICP-Brasil.

Se os termos certificado digital e assinatura eletrônica são novos para você, entenda que, basicamente, um certificado digital é uma identidade eletrônica. Logo, é um mecanismo capaz de confirmar que a assinatura eletrônica que consta no receituário foi emitida pelo médico. 

Para saber mais, leia nosso artigo “Por que sua clínica médica precisa ter certificação digital?”

3. Padrão e praticidade na prescrição

Outro aspecto importante para o andamento de uma clínica no mundo digital é a gestão de processos. A padronização das etapas de atendimento é essencial para atingir maior eficiência. Essa organização também aumenta a satisfação dos pacientes, que não precisam enfrentar atrasos ou um comportamento apressado dos profissionais.  

A prescrição digital também apresenta essa vantagem. Afinal, é possível criar padrões de prescrição (como kits) e, então, ajustar a posologia para cada caso. Em um sistema como da Amplimed, é possível ter acesso a uma lista com mais de 60 mil medicamentos, diariamente atualizada. 

Após criar os padrões de prescrição, basta digitar as letras iniciais do nome do fármaco. Então, o sistema mostra os padrões que você criou. Basta clicar e alterar as doses. Depois disso, você assina eletronicamente e envia para o paciente. Tudo dentro do mesmo sistema e, melhor ainda: tudo na mesma tela! 

Já que estamos falando sobre integração em tela única, veja a vantagem de ter a prescrição digital integrada no seu sistema de gestão.

4. Prescrição digital e integração completa com o sistema de gestão

A eficiência da sua clínica médica depende da integração do seu sistema. Você precisa de todas as informações para gestão estratégica e operacional do seu negócio em um mesmo software. Você precisa ter acesso a essas informações em poucos cliques. E, além disso, você precisa garantir a segurança desses dados. 

Quando você tem um sistema integrado, os dados do paciente são preenchidos apenas uma vez – por ele mesmo, na hora do agendamento. Então, automaticamente, o prontuário eletrônico é criado. Assim, o médico utiliza o preenchimento automático do prontuário e, depois, faz alguns ajustes adicionais no texto referente à consulta. 

Pronto, o prontuário já pode ser arquivado na nuvem, com nível de segurança bancário. 

Na mesma tela do prontuário, com um clique, você pode iniciar a prescrição. Ao digitar as iniciais do fármaco, o sistema busca seus padrões salvos. Então, você ajusta a dosagem, assina eletronicamente e envia para o paciente. 

Após encerrar a consulta, o sistema automaticamente envia um formulário de pesquisa de satisfação. Depois disso, todos os dados do atendimento, bem como os dados financeiros, podem ser recuperados em relatórios inteligentes. 

Essa é a praticidade que um sistema integrado com prescrição digital própria pode trazer para a sua clínica. Esse é o primeiro passo para criar o seu consultório online. 

Para saber quais são os próximos passos, leia nosso texto “Consultório online é muito mais do que teleconsulta”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.